Artistas protestam contra discurso do Presidente Jair Bolsonaro sobre pandemia



– Advertisement –

Nanda Costa, Luís Lobiaanco e Mariana Santos – Instagram
Na noite de terça-feira (24), o Presidente da República Jair Bolsonaro fez pronunciamento em Rede Nacional para falar sobre a pandemia do coronavírus (Covid-19). Durante a fala, ele se posicionou contra as medidas extremas tomadas nos últimos dias por Governadores de Estados. “Por que fechar escolas? Raros são os casos fatais de pessoas sãs, com menos de 40 anos de idade”, questionou, antes de dizer que ele próprio, apesar de ter 65 anos, sentiria apenas uma “gripezinha”, um “resfriadinho”, já que tem “histórico de atleta”.
Irritados com o discurso do Presidente, vários artistas usaram as redes sociais para fazer críticas radicais. Luis Lobianco e Mariana Santos fizeram posts com o slogan “Se você está de acordo como que foi dito por Bolsonaro no pronunciamento de hoje por favor deixe de me seguir. Ato  de um genocida, irresponsável e aqui não há espaço pra esse tipo de cumplicidade”.
– Advertisement –

Luis Lobianco ainda escreveu na legenda uma frase de esperança.  “E para os que ficam, cuidem-se, cuidemos um do outro e de quem amamos. Vai passar, o vírus e o verme”, declarou.
Confira os posts:

– Advertisement –

Nanda Costa também fez um protesto  em seu perfil na rede social. Ela postou o slogan  “Bolsonaro assassino!irresponsável! Desumano” sem fazer nenhum comentários na legenda. A maioria dos seguidores apoiaram a atriz.
Confira o post:

João Vicente de Castro fez dois posts incentivando os seguidores a ‘ficar em casa’, em um deles o ator explicou na legenda. “Não é sobre voto, ideologia, partido, política, religião. É caso de vida ou morte. Olhe pros países que têm o sistema de saúde mais preparado o nosso e agoniza sem leitos pra atender os pacientes. Imagina no Brasil que pessoas, antes do corona vírus já morriam nas filas à espera de atendimento. Não ouça o que foi dito. Não precisa pensar como eu, só olhe os fatos. O mundo parou e trata o corona como uma catástrofe, não é possível que só o Brasil trate isso como uma “gripezinha” continue na quarentena. FIQUE EM CASA”, escreveu.
Confira os posts: