Rainha de bateria, mãe de Lexa faz promessa polêmica para o Carnaval 2020


Lexa e a mãe, Darlin Ferrattry – Reprodução/Instagram
Nas expectativas de estrear de forma oficial no Carnaval ao ocupar o cargo de rainha de bateria, Darlin Ferrattry está nas expectativas de conseguir exercer a função logo nas próximas semanas. Ocupando o posto que pertencia à filha, a cantora Lexa, ela agora é o nome forte da Unidos de Bangu, escola pertencente a série A do Carnaval do Rio.

+ Lexa revela sessão de terapia após ter sido vítima de golpe no Carnaval
Em entrevista concedida à revista Quem, a empresária relembra, animada, quando recebeu a proposta. “Lembro que na hora falei para ela: ‘tenho 40 anos, você está louca?’ [risos] Mas ela ela já tinha falado até com o presidente da escola, todo mundo sabia de tudo, menos eu. Lembro que fizemos uma reunião para ela se despedir da Unidos de Bangu e ela anunciou assim: ‘a próxima rainha é ela’ [apontando para mim]. Juro que não esperava, de verdade. Fiquei muito nervosa, mas aceitei na hora”, disse.
+ Durante ensaio de escola de samba, mãe de Lexa empurra passista
Promovida a rainha da Unidos da Tijuca, do Grupo Especial no Rio, Lexa não escondeu sua emoção por deixar o posto da agremiação, em que ficou à frente ao longo de dois anos consecutivos, entre 2018 e 2019. “Quando a Lexa foi convidada para desfilar como rainha na Unidos da Tijuca, ela falou: ‘como vou deixar a Unidos de Bangu? A escola que amo? Meu coração está ali e tenho que deixar um pedaço dele na escola’. E aí ela me chamou para ser rainha”, contou.
+ Cantora Lexa desabafa sobre rotina intensa e abre o jogo sobre ter filhos
Recentemente, em entrevista recente, inclusive, Darlin surpreendeu ao ter revelado gastos avaliados em pouco mais de R$ 100 mil para a realização de cirurgias plásticas. “Eu fiz muita coisa. Fiz barriga, bumbum, peitchola (sic). Tudo para o Carnaval”, disse.