Com coronavírus, Mariana Ferrão gera revolta em condomínio no interior de São Paulo



– Advertisement –

Mariana Ferrão – Instagram
A pandemia do coronavírus está deixando muita gente preocupada, e com razão.  O novo vírus vem causando um grande números de mortes em vários países e no Brasil os casos da doença vem aumentando a cada dia em vários estados do país.
Por isso, moradores de um condomínio de luxo no interior de São Paulo estão alertas a tudo que acontece no local. Eles acabaram se revoltando com a ex-apresentadora do ‘Bem Estar’, da Globo, a jornalista Mariana Ferrão , segundo informações do colunista Ricardo Feltrin, do UOL.
– Advertisement –

Apresentador da Globo é diagnosticado com coronavírus e está internado
O motivo da revolta é que a jornalista admitiu publicamente ter testado positivo para o coronavírus (Codiv-19)  e mesmo assim viajou para esse condomínio que fica um pouco afastado da capital paulista.
– Advertisement –

Assim que constataram a  chegada da apresentadora no local, os vizinhos entraram em pânico e a notícia virou assunto no grupo de whatsapp  de moradores do condomínio. A situação piorou mais ainda depois que alguns deles viram a jornalista caminhando ao ar livre, como se nada estivesse acontecendo.
Claro que ninguém ficou de braços cruzados.  Os moradores acionaram a segurança do local para abordar e mandar Mariana pelo menos voltar para o seu apartamento e ficar em “confinamento”, como vem sendo orientado pelas autoridades de saúde.
Luciano Huck e Angélica marcam encontro em família através de vídeo chamada: “O amor nos conecta”
Nesta quarta-feira (25) o Brasil chegou a 2.433 infectados pelo coronavírus (causador da doença Covid-19), segundo balanço diário divulgado pelo Ministério da Saúde. Em apenas um dia foram mais de 300 casos confirmados. Ao todo, são 57 vítimas da doença infecciosa até o momento.
A velocidade de contágio do coronavírus tem avançado cada vez mais rápido no país. A marca dos 600 infectados foi superada em 19 de março. Em 21 de março já foram registrados 1.128 casos. Quatro dias depois, o coronavírus chegou ao patamar de 2.000 casos.